Esta é a sua localização?
Caso não seja, escolha seu Estado e Cidade para visualizar as ofertas da sua região.
Alterar localização
  • Selecione o estado em que você está
  • Acre (AC)
  • Alagoas (AL)
  • Amapá (AP)
  • Amazonas (AM)
  • Bahia (BA)
  • Ceará (CE)
  • Distrito Federal (DF)
  • Espírito Santo (ES)
  • Goiás (GO)
  • Maranhão (MA)
  • Mato Grosso (MT)
  • Mato Grosso do Sul (MS)
  • Minas Gerais (MG)
  • Pará (PA)
  • Paraíba (PB)
  • Paraná (PR)
  • Pernambuco (PE)
  • Piauí (PI)
  • Rio de Janeiro (RJ)
  • Rio Grande do Norte (RN)
  • Rio Grande do Sul (RS)
  • Rondônia (RO)
  • Roraima (RR)
  • Santa Catarina (SC)
  • São Paulo (SP)
  • Sergipe (SE)
  • Tocantins (TO)
Lei de consórcio
  • O cliente ativo pode utilizar a carta de crédito para quitação de financiamento?
    Apenas os consorciados dos grupos formados a partir de 06 de fevereiro de 2009 poderão utilizar a carta de crédito para quitação de financiamento.
  • Se a cota sorteada já estiver contemplada, permanece a regra de sorteio da cota mais próxima?
    Sim. Se a cota sorteada já estiver contemplada (cota ativa e excluídos), permanecerá a regra de sorteio da cota mais próxima.
  • O consorciado contemplado cuja cota estiver quitada pode receber os valores em dinheiro?
    Se a cota estiver quitada, o consorciado poderá receber os valores em dinheiro após 180 dias contados a partir da contemplação ou em 60 dias após o término do grupo, sendo válido o que ocorrer primeiro.
  • O crédito proveniente da contemplação pode ser utilizado para a quitação de mais de um financiamento bancário?
    Em qualquer hipótese, mesmo se a cota estiver quitada, o consorciado somente poderá saldar 01 (um) financiamento bancário.
  • O consorciado inadimplente que não foi excluído participa dos sorteios?
    Não. Somente participam dos sorteios os consorciados ativos e excluídos.
  • Como funciona a gestão de risco socioambiental?
    A gestão de risco socioambiental é concebida na premissa de que o risco socioambiental é a possibilidade de ocorrência de perdas oriundas de danos socioambientais. Em seu gerenciamento, devem ser considerados: sistemas, rotinas, procedimentos e novas modalidades de produtos ou serviços, entre outros exemplos.
    No Banco Honda, a gestão do risco socioambiental é de responsabilidade da diretoria e foi estruturada com base nos conceitos da Resolução n. 4.327, de 25 de abril de 2014.
    A estrutura de gerenciamento do risco socioambiental é a seguinte:

    Comitê de Risco:
    – aprova a Política de Gerenciamento do Risco Socioambiental;
    – avalia a efetividade das ações implementadas;
    – monitora o cumprimento das ações estabelecidas na PRSA (Política de Responsabilidade Socioambiental).

    Diretor Responsável:
    – aprova e revisa anualmente a Política de Gestão do Risco Socioambiental (GRS);
    – responde pelas informações divulgadas.

    – Departamento de Compliance e Riscos:
    – analisa (sob demanda) os clientes com eventual risco socioambiental;
    – controla o prazo de respostas aos órgãos solicitantes;
    – participa de fóruns de discussão sobre sustentabilidade;
    – identifica a necessidade de revisão da política e dos procedimentos.
  • Para quem vale a nova lei de consórcios?
    A lei é aplicável apenas para os grupos formados a partir de 06 de fevereiro de 2009.
  • O cliente cancelado ou desistente pode solicitar a devolução dos valores antes do encerramento do grupo?
    A regra para a devolução de recursos aos clientes excluídos (cota desistente ou cancelada) antes do encerramento do grupo está condicionada à contemplação por sorteio e tem validade para os grupos formados a partir de 06 de fevereiro de 2009. Para os grupos formados até o dia 05 de fevereiro de 2009, vale a regra anterior, ou seja, a devolução ocorrerá somente 60 dias após a última assembleia de contemplação do grupo.
  • O cliente ativo que solicitar o cancelamento da cota terá direito à restituição dos valores pagos de imediato?
    Não. No sistema de consórcios, não existe essa previsão, nem na antiga nem na nova lei.
  • O cliente ativo pode utilizar o FGTS para ofertar um lance?
    A utilização do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) é exclusiva para consórcios de aquisição de bens imóveis, não sendo possível utilizar os recursos do referido fundo por meio do Consórcio Nacional Honda – uma vez que este trabalha exclusivamente com a formação de crédito para a aquisição de automóveis, motocicletas, quadriciclos e produtos de força (motores de popa, roçadeiras e geradores da marca Honda).